• Andrea Quirino

A frustração me dá força ou me tira a força?

Ao pensar numa situação desafiadora, uma separação, um distanciamento, me pergunto: olhando para mim hoje, aquilo que me aconteceu me deu força ou me tirou a força?

Aprendemos a sentir e sustentar frustração? Qual o ganho disso?

Aguentar uma frustração é um super poder, posso então me arriscar a amar, me arriscar a crescer profissionalmente, me arriscar a conquistar o que desejo no mundo. Porque se eu perder sei que posso aguentar - aprendi sentir frustração.

Quando algo não sai como o planejado tenho ao menos duas opções: reclamar e lamentar ou crescer com isso. Sim, as dificuldades inevitáveis da vida nos contraem, são amargas, mas são parte da experiência.

Na escolha entre dor e prazer, saiba: as opções são 'dor & prazer' ou entorpecimento. Uma vida com sentido é uma vida sentida, uma vida sentindo tudo o que se sente. Sentir dá força. E aqui a frustração está incluída. Quem não teme a frustração também não teme o sucesso.

Estar vivo é se transformar pela experiência do sentir.


"Eu sempre sonho que uma coisa gera, nunca nada está morto. O que não parece vivo, aduba.

O que parece estático, espera."

Adélia Prado

7 visualizações
s_rdp.jpg

POR DENTRO DA  AGENDA

CONTATO

+55 (19) 992604811